• IBISS-CO

Mita Porã: o registro fotográfico do olhar das crianças e adolescentes indígenas urbanos

Aconteceu no dia 10 de outubro de 2019 a exposição do projeto, “Mita Porã: o registro fotográfico do olhar das crianças e adolescentes indígenas urbanos”, no Memorial da Cultura Indígena, Marçal de Souza.



Queremos agradecer a recepção que a comunidade teve para com a equipe do IBISS-CO, tanto da antiga gestão, quanto da atual gestão da Marçal de Souza. Agradecemos também as crianças e adolescentes que participaram das nossas atividades, e construíram junto conosco essa exposição, por meio das trocas, das expressões culturais, da paciência, do carinho e respeito que criamos todas e todos juntos. Foi uma experiência de muitos aprendizados para nós do IBISS-CO, e que levaremos durante nossa caminhada em futuros projetos.

A ideia desse projeto era que pudéssemos juntos, crianças e adolescentes da comunidade Marçal de Souza, a partir do registro fotográfico dos próprios jovens indígenas, valorizar e reconhecer a importância da cultura indígena. Nesse espaço de riqueza cultural e simbolismo histórico da migração indígena para as cidades, o intuito foi de dialogarmos sobre as identidades utilizando como instrumento mediador desse processo de ensino-aprendizagem a arte da fotografia, tendo como foco a potencialização do protagonismo infanto-juvenil indígena frente às realidades sociais. Além do registro da comunidade Marçal de Souza, também conhecemos alguns outros espaços de Campo Grande-MS, foram eles o Museu das Culturas Dom Bosco; O Museu da Arte Contemporânea; O Museu da Imagem e do Som; O Acervo e Biblioteca do MIS; O Museu de Arqueologia da UFMS; O Centro Cultural José Octávio Guizzo; O Parque das Nações Indígenas, entre outros espaços, que foram gentis, e abriram as portas para nossas visitas.

Agradecemos a parceria com a Secretaria de Cultura e Turismo de Campo Grande (SECTUR), pelo financiamento do Fundo Municipal de Investimento Cultural, pelo apoio frente a nossa reorganização das atividades, por ceder o espaço do Memorial para a realização de nossas oficinas, e pela paciência que tiveram conosco. Por fim, obrigada a todas e todos que contribuíram direto e indiretamente para essa exposição.#Culturaindígena#mitaporã#campogrande#Sectur

0 visualização